Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Abril, 2011

Pequeno Livro dos Beatles

Esta é uma história em quadrinhos, ou melhor, uma graphic novel. Mas usa uma narrativa diferenciada, com cada quadro com uma informação diferente, montando um mosaico em ordem cronológica.
      Assim, o autor e ilustrador conta a história dos Beatles e pessoas relacionadas, desde o nascimento aos dias atuais.
O livro é completíssimo, com toda a discografia dos Beatles e dos seus integrantes comentadas e praticamente todos os momentos importantes para se entender a história da maior banda da história.
      Está tudo lá, o contexto histórico-cultural-musical, as influências, outros artistas que cruzaram com a banda e tudo de forma muito bem-humorada e inteligente.      Obrigatório para todo fã dos Beatles!      Anterior a este, o Hervé Bourhis produziu outra obra-prima chamada O Pequeno Livro do Rock, com o mesmo projeto visual. Também fabuloso! (outro dia falo dele)

Hervé Bourhis


Semisonic

Como eu postei um vídeo da banda Semisonic e não comentei nada a respeito dela, aí vão algumas informações:       Eles lançaram 4 discos. Fizeram sucesso com a música "Closing Time" e de carona "Secret Smile", ambas do terceiro disco "Feeling Strangely Fine. O quarto e último disco "All About Chemistry" saiu em 2001 e não fez   sucesso. A música "Singing In My Sleep", que eu já postei o vídeo, é deste disco.       Eu tenho os 2 últimos discos, o som deles é muito bom! Melódico, pop e às vezes com um pé nos anos 80. Abaixo estão os clipes das 2 primeiras músicas que citei e da "Chemistry", todos bem legais!



Resenha ou Comentário?

Sou usuário do Skoob, maravilhosa rede social para os amantes da literatura. Para quem gosta de ler e comprar livros, como é o meu caso, é uma incrível ferramenta de pesquisa e informação. Indico a todos: www.skoob.com.br.       Por meio dele tomei conhecimento de inúmeros blogs dedicados aos livros, principalmente com resenhas. Quando comecei pensar nesse novo blog (o antigo está abandonado à deriva na net) pensei em resenhar os livros que leio. Mas acabei optando por priorizar os meus textos, minhas criações.       Pretendo escrever sobre livros, filmes e músicas que eu acho pertinentes, eventualmente. Mas não como resenhas, apenas como comentários. Acho que o mundo e as artes já padecem de muitos críticos. Não quero ser mais um.       Portanto, comentarei descompromissadamente apenas minhas impressões, sem juízo de valor (eu espero!). Podem parecer resenhas, mas são comentários, minha opinião.

Pra Dormir Cantando

Semisonic - Singing In My Sleep

"I can hear you singing to me in my sleep..."

Desinência

Desperto com sono Desligo o alarme Desnudo o pijama Despido no banho Desenho você no vapor do espelho Desjejum com café Descafeinado Desloco o pé Despencando da escada Desfilo trôpego Desanimado Desvio do tráfego Desfoco a dor Desejo um táxi ou uma carona Desabo no chão Descubro um café Desses parisienses Descanso sentado Descabelado e choroso Decido ligar e te ouvir Desmentir novamente - Desposar... - Deslize... - Desleal! - Desonesta! Desligo de súbito Desaforado Desnorteado Desolado Desonrado - Destilado duplo! Despejo tudo de uma vez Desopilo o fígado Desafogo com a moça ao lado Desabafo tudo Desocupo a cabeça Desobrigo do trabalho Desabrocho meus olhares para ela Deslumbrante Descasada Desimpedida Descubro afinidades Desconcerto, desconcertado Desembaraçado a convido Desavergonhada ela aceita Desinibidos saímos Desabotoamos Desgrenhamos Desfrutamos Desmaiamos Desfecho: - Desforra!

Finda a Noite

De meu mundo hirsuto, abstrato e resoluto, Pendo inebriado, como uma gravata bêbada. Bêbado, ingrato e infame, Passeio pela noite farta e alheia. Encontro meus olhos tépidos de vexame e confusão Na calçada úmida e incerta, Que meus passos certeiros erram e acertam. O caminho torto que me leva... não, me puxa, Esconde poças de luz e paredes de sons, Que esbarro soluçante e intermitente, Sorridente e solitário, vislumbrando o fim. É bem vindo o dormente final E a balbuciante entrega. Uma colossal força me devassa, Me espalha no tenro gramado Que diariamente te acolhe e se despede. Coberto em meus sonhos, monto guarda à sua espera. E, inerte, adormeço... finalmente...

Acaso e Destino

Outro dia, revendo o maravilhoso filme "O Curioso Caso de Benjamin Button", fiquei refletindo sobre o Acaso e Destino. Escrevi como nomes próprios, porque parece às vezes que o Destino é uma entidade, tamanha a força com que interfere em nossas vidas. Quem já leu Sandman do Neil Gaiman sabe do que estou falando.           Por muito tempo eu acreditei que o Destino nos deixava brechas para escolhas. Como uma estrada, que ao longo do caminho apresenta encruzilhadas, e assim podemos continuar o mesmo caminho, ou tomamos um rumo diferente. Ao olhar para trás, não é difícil perceber tais "encruzilhadas", momentos marcantes em que poderíamos mudar o futuro, ou o presente, com uma escolha diferente da que foi feita: aquela segunda chance a um namoro que já durava mais do que devia; a saída precipitada do emprego por impulso; o telefonema para aquela pessoa especial que demorou demais a acontecer; a noitada com os amigos mesmo contra a vontade.        São inúmeras…

Quimera

Você sozinha soprou minúcias no meu solar. Atarantado, incerto e deliciado, fiquei a observar. Como uma fada, tênue e flamejante, seu corpo estava E não estava... aqui, ali, agora, depois. Refutei, divaguei, teimei, elucidei. Em sonho e delírio, quente e macia, você me visitou. Em meus lençóis, desejos levemente secretos pescou.
Sua presença ausente e transparente me abateu. Me vi sonhando, ciente, buscando um sonho seu. Você não vinha, ou quase vinha, se desviando. Mas eu sentia, e permanecia esperando, Sonolento e inebriado, de lua a lua. Num lusco-fusco, de angústia e agonia você voltou. Desesperadamente, um louco desatino urgente, me tomou.
Abraçado e saciado, ainda sedento, Acolhido e ainda carente, Unido e conjugado, Magistral e definitivo, Completo e ainda só. Terminantemente seu, Sem mais acordar...