Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Março, 2012

My Name Is George

Depois de um bom tempo sem postar nada, aqui vai uma banda que eu redescobri: My Name Is George. Eu adoro ouvir novos sons e normalmente ouço muita coisa em pouco tempo. E vou marcando mentalmente o que eu gostei muito para ouvir de novo. Neste caso, eu tinha me esquecido deste grupo.

      O My Name Is George é uma banda suíça de pop-rock com 4 discos lançados, mas eu só ouvi o último, "The Bad Old Days Are Over", que é mais rock 'n roll; e o penúltimo, "Black And Blue", que tem as ótimas músicas "Why Don't U B My Luv" e "Mary Jane".        No site deles, www.mynameisgeorge.ch é possível escutar e baixar o último álbum. Abaixo, alguns clipes da banda, entre eles a ótima canção "Mary Jane":



Mondo Cane - Mike Patton

Acabou que eu voltei do Rock In Rio e não falei do show que mais me impressionou no festival: Mondo Cane, do vocalista do Faith No More, Mike Patton. 

      Surpreendente é o termo mais acertado para seu novo projeto solo. Depois de muito experimentalismo nas bandas Fantomas e Mr. Bungle, Patton resolveu revisitar clássicos italianos dos anos 50, mas de forma muito particular. O álbum "Mondo Cane" foi lançado em 2010 e gravado ao vivo com uma orquestra de 65 músicos. Não é um trabalho comercial, ele criou arranjos diferentes e muitas vezes faz de sua voz mais um instrumento, dando mais destaque ao tom da voz que à letra da música. Mas tem seus momentos pop, como em: "Deep Deep Down" e "Senza Fine".

      No Rock In Rio, ele se apresentou no primeiro dia, no palco secundário, junto da Orquestra de Heliópolis.  Pegando quase todo mundo de surpresa, já que estava programado para tocar no final da tarde, o show encantou a todos. Tanto, que o Snow Patro…

Like Crazy - Drake Doremus

Este é um romance acima da média. É um grande exemplo de que um bom filme não precisa muita coisa além de uma história razoável, atores competentes e um diretor inspirado. "Like Crazy" venceu no Festival de Sundance como Melhor Filme, e a linda atriz Felicity Jones como Melhor Atriz. E deveria ganhar também como melhor poster. Belíssimo!

     Na trama, Anna (Felicity Jones) e Jacob (Anton Yelchin, ótimo!) se conhecem no final da faculdade, em Los Angeles. Ele é norte-americano e ela, uma estudante inglesa com visto temporário. Ambos se apaixonam perdidamente. Ela então, decide permanecer mais tempo nos Estados Unidos do que o visto permite. Isso faz com que ela não consiga entrar no país por um longo período, e eles são obrigados a manter uma relação à distância. 


       Partindo de um enredo simples, o longa-metragem consegue construir situações envolventes e sólidas. Os personagens são encantadores, falhos e verossímeis. O diretor Drake Doremus, em seu terceiro film…

George Clooney Testemunha Crimes de Guerra No Sudão - Documentário

Muito se falou ontem sobre a prisão do ator George Clooney num protesto em frente à embaixada do Sudão, mas comparativamente, pouco se falou sobre a real situação da região. 

      No Sudão houve um movimento separatista no ano passado, que criou o Sudão Do Sul. Próximo à fronteira entre os dois países, no Sudão, estão as montanhas de Nuba. A população local tem sido cruelmente castigada com ataques de mísseis, tiros e um bloqueio de envio de alimentos, e tem se escondido em cavernas para sobreviver.        A situação é crítica. Estão fazendo uma limpeza étnica comandada pelo presidente do Sudão, Omar al-Bashir. George Clooney esteve na região e gravou um documentário de curta-metragem mostrando o que está acontecendo. As imagens são fortes. Vamos divulgar ao máximo para que esse absurdo não aconteça em pleno século 21!. Segue o filme:

Stake Land - Anoitecer Violento

Este ótimo filme independente é um road movie apocalíptico, cheio de vampiros, mas com foco nas pessoas, perdidas em meio ao caos. É o segundo longa-metragem do diretor Jim Mickle e foi um dos grandes vencedores do Festivel de Cinema de Toronto do ano passado. 

      Um caçador de vampiros durão e caladão, conhecido apenas por Mister (Nick Damici), salva um menino chamado Martin (Connor Paolo) de um massacre à família dele. Desde então, os dois cruzam os Estados Unidos, com o país totalmente desolado, rumo a New Eden, no Canadá. No caminho, eles enfrentam vários vampiros, que são meio zumbis, deformados e sem inteligência, agindo apenas por instinto. 

      Durante a jornada, acabam se juntando a eles uma menina grávida, um ex-soldado e uma freira, vivida pela ex-beldade Kelly McGillis (de Top Gun). Todo o elenco está muito bem, sem aqueles exageros de filmes do gênero. O clima do longa é bem desolador, com boas doses de suspense. Vale a pena! Segue o trailer:



Florence And The Machine - Lungs + Ceremonials

Há muito tempo que eu não posto nada de música por aqui, então aqui vai uma banda que eu descobri recentemente, com uma canção que eu acho irresistível: "Florence And The Machine" - "Dog Days Are Over".

      A banda na verdade é a cantora inglesa Florence Welch e os músicos que a acompanham. Ela lançou seu primeiro álbum, "Lungs", em 2009. Este fez muito sucesso, ganhando vários discos de platina e de ouro em muitos países, além de abocanhar vários prêmios. A música "Dog Days Are Over" faz parte deste álbum.

      Florence, tem sido muito elogiada pelas canções e pela sua voz e interpretação. Suas músicas variam entre o soul e o indie, sempre com vocais maravilhosos.

      O segundo e último disco foi lançado no final do ano passado, "Ceremonials", e está entre os mais vendidos no mundo desde então. Este álbum é um pouco mais soul e melancólico que o primeiro, mas também é muito bom!       Seguem alguns clipes desta ótima e bel…

On The Road - Trailer

Esta semana foi lançado o trailer da aguardadíssima adaptação para o cinema do bombástico romance "On The Road - Pé Na Estrada" de Jack Kerouac. O filme é dirigido pelo brasileiro Walter Salles, que no seu ótimo "Diários De Motocicleta" mostrou que sabe fazer um road movie intenso e tocante.

      No elenco estão: Sam Riley como Sal Paradise, Garrett Hedlund como Dean Moriarty e Kristen Stewart como Marylou, esposa de Dean. Ainda atuam no filme: Kirsten Dunst, Steve Buscemi, Viggo Mortensen, Alice Braga e Amy Adams. 

      A história é contada sob o ponto de vista de Sal, que ao conhecer o carismático e louco Dean, resolve viajar pelos Estados Unidos de carro, visitando amigos e conhecidos até chegar no México.       O livro é maravilhoso e vou postar sobre ele em breve. Teve um forte impacto sobre mim e mal espero ver  o longa-metragem, que deve estrear em maio. Enquanto isso, o trailer (não está legendado):


Quebrando O Tabu - Fernando Grostein Andrade

Este excelente documentário traz novos pontos de vista e informações sobre uma das maiores polêmicas da atualidade: a descriminalização das drogas. Nunca fui muito de entrar neste debate, mas sempre fui contra a  legalização do consumo. Mas, citando o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso já no início do filme: "Só quem é burro não muda de opinião diante de fatos novos." Ele é um dos fundadores da Comissão Latino-Americana Sobre Drogas e Democracia.

      "Quebrando O Tabu" passa muito longe de ser um filme irresponsável fazendo apologia a qualquer droga, a começar pelos entrevistados: os dois ex-presidentes norte-americanos Bill Clinton e Jimmy Carter, o presidente do México Ernesto Zedillo, o presidente da Colômbia César Gaviria, a presidente da Suíça Ruth Dreifuss, o médico Dr. Drauzio Varella, o escritor Paulo Coelho e o ator Gael Garcia Bernal, entre outros. O apresentador e narrador é o já citado ex-presidente FHC, que também é membro da Comissão Glo…

As Aventuras Da Blitz - Rodrigo Rodrigues

Já tinha um tempo que eu estava de olho nesse livro. Como vivi os anos 80, curti muito a Blitz na minha pré-adolescência, e tive os três primeiros e principais discos da lendária banda carioca. Os hits "Você Não Soube Me Amar", "Geme-Geme", A Dois Passos Do Paraíso", "Egotrip" e "Dali De Salvador" eram os meus favoritos. Fui até num show aqui em Brasília no lançamento do álbum "Blitz 3".

      Não há como negar a importância da Blitz no cenário musical brasileiro. E não apenas para as bandas de rock, como muito se diz no livro. A Blitz inaugurou no Brasil o mega-show todo produzido, com grandes cenários, figurinos e performances. Eles foram a primeira banda do BRock a estourar, a assinar com uma gravadora, estouraram nas rádios e tvs, e viraram mania nacional, com direito até a álbum de figurinhas. 

      A Blitz tocou no país inteiro, lançou três ótimos discos, fez shows na Rússia e na Argentina, e depois implodiu. Cada um…

Perfect Sense - Sentidos Do Amor

O título nacional, mais uma vez, tenta enganar o público. Neste belo e reflexivo filme, drama e romance seguem juntos, mas não é uma obra essencialmente romântica.

      O casal central: Susan e Michael (vividos por Eva Green e Ewan McGregor, com uma química ótima!) se conhecem por acaso. Ele é um chef de cozinha fútil, e ela é uma epidemiologista insegura, à procura de alguém. Ambos se apaixonam em meio a uma epidemia generalizada, e desconhecida, que afeta os sentidos das pessoas.        Primeiro surgem casos em que as pessoas têm ataques de choro, e logo após perdem o olfato, e isso se espalha rapidamente. Em seguida, as pessoas sentem uma fome descomunal, e perdem o paladar. E assim se vão os outros sentidos.

      Dirigido por David Mackenzie, o mesmo de "Jogando Com Prazer" (com Ashton Kutcher), o longa-metragem é intrigante, um tanto sufocante e poético ao mesmo tempo. É como "Ensaio Sobre A Cegueira" lúdico e romântico, sem a crueza toda. Achei muito…

Gainsbourg - O Homem Que Amava As Mulheres

Sinceramente, nunca me interessei muito por música francesa, mas após ler "O Pequeno Livro Do Rock", escrito e ilustrado por Hervé Bourhis e que eu comentei AQUI,  fiquei bastante curioso sobre Serge Gainsbourg. Hervé fala do músico e compositor francês várias vezes, e indica o álbum "Histoire de Melody Nelson" como um dos melhores de todos os tempos. E quando vi o trailer, fiquei louco para assistir ao filme.

      "Gainsbourg" foi escrito e dirigido por um dos maiores quadrinistas franceses da atualidade: Joann Sfar. Ele trouxe para o filme um toque fantasioso, incluindo uma caricatura de Serge que é seu alter-ego em vários momentos. Com essa leitura emotiva, e por vezes subjetiva, da vida do mito francês, a história contada não é didática. Assim, para quem não conhece alguma coisa da vida do autor de "Je T'aime Mon Non Plus", é preciso dar uma buscada no Google para entender algumas cenas do longa-metragem.       Mas isso não dimin…

Sexo Na Lua - Ben Mezrich

Comprei esse livro por impulso, pela capa, achando que era de ficção. Eu estava querendo uma história envolvente, que me fizesse querer devorar as páginas, e consegui.        "Sexo Na Lua" é como o roteiro de um filme: ágil, bem escrito e muito visual. A história real de três estagiários da Nasa que resolvem roubar pedras lunares, por si só já é interessante. Quando bem narrada, se torna irresistível.

      Thad Roberts, o personagem principal é uma figura impressionante. Mesmo sendo expulso de casa no final da adolescência pelos pais ultra-religiosos, Thad é um exemplo de determinação. Precocemente casado, fez de tudo o que podia, esforçou-se ao máximo para se destacar e conseguir uma vaga na Nasa, para quem sabe um dia ser um astronauta. Dentro do Programa de Estágios do Centro Espacial Johnson, em Houston, se reinventou, superando a timidez para se destacar entre os demais e se tornou um líder entre os colegas.        Mas ao conhecer Rebecca, uma jovem estagiária, …

A Separação - Asghar Farhadi

Fiquei bastante incomodado com este filme iraniano. Fui assisti-lo com boas indicações: ele me foi indicado por uma de minhas cunhadas (Ana Cláudia, sempre antenada), ganhou o Oscar de Melhor Filme Estrangeiro de 2012, e também ganhou 3 Ursos de Ouro no Festival de Berlin para Melhor Ator, Melhor Atriz e Melhor Filme. 

      Fazia algum tempo que eu não assistia nada do cinema do Irã, e eu esperava um ritmo um pouco mais dinâmico, ou mesmo uma trilha sonora. Mas realmente o que me incomodou foi a temática. Não digo que isso seja ruim, afinal alguns filmes são feitos para incomodar, para nos deixar refletindo sobre certo assunto e até provocar discussões. Neste caso, a intenção não é criar polêmicas, mas expor as relações entra as pessoas.

      Em "A Separação" não existem inocentes, todos mentem justificadamente e são egoístas defendendo seus pontos de vistas ou seus valores. O longa-metragem já começa com o casal principal, Nader e Simin, discutindo e pedindo a sepa…

Promoção 1 Feliz 2, 1.000 E 12 - Maurício Gomyde

O multi-artista e multi-talentoso Maurício Gomyde, um de meus melhores amigos, criou mais uma promoção para agitar a blogosfera:


      O sorteio será dia 18 de março. Para saber como funciona, é só clicar AQUI, e boa sorte!!

1 Ano De Blog!!

O último ano passou tão rápido, e tanta coisa aconteceu, que até me espantei ao constatar que o blog fez um ano! Nesse período, cheguei a fazer 3 postagens por dia, e também 3 por mês. Cheguei a ter 10 mil visitas mensais e ter algumas postagens na primeira página do Google em buscas como: Faroeste Caboclo e Adele.       Mesmo estando muito sem tempo e criatividade ultimamente, nunca pensei em parar. Pelo contrário, quero escrever cada vez mais e voltar a postar poemas e contos meus, além de comentários sobre livros, filmes, discos, sites e cultura pop em geral.       Obrigado a todos que leem o blog e um grande beijo a todos que o seguem e comentam. Valeu!!

Toda Forma De Amor - Beginners

Assisti a esse filme achando que era apenas uma comédia romântica, mas me enganei. Na verdade não é uma comédia: é um romance emocionante, com seus momentos divertidos e tocantes, e muito bem dirigido por Mike Mills.

       O elenco é fabuloso, com destaque para Christopher Plummer como Hal, pai do personagem principal, e que lhe deu o Oscar de Melhor Ator Coadjuvante em 2012.        Oliver (Ewan McGregor) está deprimido e solitário. Tanto pela morte de seu pai, Hal, que faleceu de câncer um tempo depois de se assumir gay, aos 75 anos de idade, quanto de sua mãe, que morreu 6 meses antes do pai sair do armário. Logo ele conhece uma bela atriz francesa, Anna (Melánie Laurent) e se apaixona pela primeira vez na vida. 

      Cheio de flashbacks, o longa-metragem mostra o envolvimento de Oliver e Anna, e ao mesmo tempo o período em que conviveu mais com o pai, antes de sua morte, e também momentos dele com sua mãe quando garoto. O medo de se envolver e talvez viver uma vida de menti…